Destaque
O forte testemunho do médico que abandonou tudo para ser padre

O forte testemunho do médico que abandonou tudo para ser padre

Total de Visualizações 28 , Visto hoje 4 

A história comovente do Pe. Pablo nos lembra que o chamado de Deus vale mais do que qualquer dinheiro neste mundo

O Pe. Pablo Henrique de Faria protagonizou uma daquelas histórias arrepiantes sobre vocação. Foi o chamado de Deus que o fez abandonar uma carreira promissora como médico para virar padre.

Vamos, então, tentar resumir essa história inspiradora.

De família católica, ele sempre estudou nos melhores colégios e conseguiu passar no vestibular para cursar medicina na Universidade Federal de Uberlândia. Depois de formado, entrou em uma das mais concorridas residências médicas em otorrinolaringologia do país, em São Paulo.

Durante a residência, Pablo sofreu com a rotina exaustiva do trabalho, além da pressão por parte dos chefes. Foi quando resolveu voltar-se para a religião. Buscou forças no acompanhamento com diretor espiritual e concluiu o seu curso aos trancos e barrancos. Depois, montou um consultório no interior de Goiás. “Sempre quis ter dinheiro, status. E a medicina era o caminho mais fácil”, lembra o sacerdote.

A carreira estava de vento em popa. Ele começou a ganhar dinheiro, construiu clínica, comprou casa, carro, tinha, enfim, um vida financeira que muitos invejam. Mas não estava feliz. Então, aos 35 anos de idade, o chamado de Deus falou mais alto no coração de Deus: o médico de 35 anos resolveu abandonar tudo e se tornar padre.

“O que dizer de uma mudança tão radical? Sofre? Sofre. É difícil? É difícil. Mas seu coração é dilatado…Eu nunca me arrependi de tudo o que eu deixei para trás… Eu agradeço a Deus por Ele ter me dado um milagre, o milagre da conversão”, diz o padre.

O Pe. Pablo, da diocese de São Luis de Montes Belos, GO, gravou um vídeo em que conta os detalhes da sua conversão e revela a importância do terço e dos sacramentos nesta trajetória.

 

Assista:




 

Apoiar a Aleteia

Fonte: pt.aleteia.org

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outra