Ama-me, assim como tu és!

Artigo visto: 377

Encorajadoras palavras de JESUS  para ti!

 

Eu conheço tua miséria, as lutas, as afliçôes  de tua   alma, as fraquezas do teu corpo. Conheço também tua covardia, teus pecados e, apesar disso, Eu te digo: “Dá me teu coração. Amo-te como tu és!”

Se tu espera  nisso: tornar-se um anjo para te entreguares ao  amor, tu nunca me amarás. Mesmo se também fores covarde no cumprimento de suas obrigaçôes e  nos  exercícios das virtudes, mesmo se  caires  frequentemente  naqueles pecados que  não desejas  mais  cometer, eu não te permito não  me  amares! Ama-Me, como tu és! 

Em cada momento  e   em qual quer  situação em que te encontrares, no zelo ou na  aridez, na fidelidade ou na infidelidade. ‘ Ama-Me como tu és!” Eu quero o amor do teu pobre coração, pois  se   esperas  até sejas perfeito, tu nunca me  amarás!

Não poderia Eu talvez de cada grão de areia criar um Serafim, irradiante de pureza, de nobreza e  de amor?

Não sou Eu o todo-poderoso? E se me agradou deixar  aqueles maravilhosos seres no céu, para preferir o teu amor Não Sou eu o Senhor do Meu amor?

Meu filho(a), deixa-me te amar. Eu quero o teu coração Certamente Eu te transformarei com o tempo, contudo, hoje Eu te amo assim como tu és. Eu quero do abismo da tua miséria ver o teu amor se elevar.

 

Eu amo em ti também suas fraquezas, Eu amo o amor  dos  pobres e  miseráveis. Eu quero que do miserável suba ininterruptamente o grande grito “Jesus, eu Te amo!”

Eu quero única e somente o canto de seu coração; Eu não preciso de sua sabedoria e  dos  teus talentos. Uma só coisa é importante para mim: “ Ver te trabalhar com amor!”

 

Não são as tuas virtudes que eu desejo: Se  eu tivesse que dar tais virtudes tu és fraco ­ tu és fraco, isto só nutriria o teu amor próprio. Porém não te preocupes com isso.

Eu poderia determinar grandes coisas para ti_

não, tu será o servo inútil, e Eu tomarei de ti até mesmo o pouco que tens, porque  Eu te  criei  para  o  amor.

 

Hoje me ponho mendigo na porta de seu coração – Eu, o Rei dos Reis! Eu bato e espero! Apressa-te para  abrir-te para mim! Não te desculpes com a tua miséria. Se conhecesses a  plenitude da tua miséria, morrerias de dor.

 

O que feriria o Meu coração seria ver que duvidas de Mim e deixas de confiar em Mim. Eu quero, que tu também faças, só por amor a Mim, o mais insignificante ato. Eu conto contigo para que Me proporciones alegria.

 

Não te preocupes se tu não possui nenhuma virtude­ ­ eu te darei as minhas. Quando tiveres que sofrer, Eu te darei forças para isso. Se tu me deres o teu amor, dar-te ei tanto para que entendas o amar, muito mais do que  possas imaginar. Pensa, porém, nisso: “ Ama-me como tu és!”

 

Eu te dei a Minha Mãe. Deixa tudo sim, tudo, para passares através de seu coração tão puro! Aconteca o que acontecer, não esperes tornar-te santo para te entregares ao amor, tu nunca Me amaras – “ E agora vai!”      

 

 autoria: anônima

Curta nossa página no Facebook